Inteligência Artificial

Dermatoscopia

Nosso modelo de IA para dermatologia utiliza imagens geradas por dermatoscopia.

A dermatoscopia é um método utilizado para visualizar uma lesão de pele através de lentes de aumento. Isso possibilita a visualização de elementos e estruturas que não conseguiríamos ver a olho nu. Dependendo das características presentes, elas podem indicar possíveis lesões malignas (câncer de pele). O aparelho usado para a realização da dermatoscopia é o dermatoscópio. 
 

Nosso algoritmo de Deep Learning é capaz de detectar diferentes doenças utilizando imagens dermatoscopicas , entre elas:

Melanoma

O câncer de pele melanoma tem origem nos melanócitos (células produtoras de melanina, substância que determina a cor da pele) e é mais frequente em adultos brancos. O melanoma pode aparecer em qualquer parte do corpo, na pele ou mucosas, na forma de manchas, pintas ou sinais. Nos indivíduos de pele negra, ele é mais comum nas áreas claras, como palmas das mãos e plantas dos pés.

Embora o câncer de pele seja o mais frequente no Brasil e corresponda a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país, o melanoma representa apenas 3% das neoplasias malignas do órgão. É o tipo mais grave, devido à sua alta possibilidade de provocar metástase (disseminação do câncer para outros órgãos).

O prognóstico desse tipo de câncer pode ser considerado bom se detectado em sua fase inicial. Nos últimos anos, houve grande melhora na sobrevida dos pacientes com melanoma, principalmente devido à detecção precoce do tumor e à introdução dos novos medicamentos imunoterápicos


Nevos Melanocíticos

Nevos melanocíticos congênitos, frequentemente abreviados como NMC, são pintas escuras formadas pelo acúmulo anormal de melanócitos em determinadas regiões da pele

Os nevos melanocíticos congênitos surgem quando, devido a uma mutação genética que ocorre após a formação do embrião, há uma falha no processo de migração dos melanócitos da crista neural para a pele. Ao invés de se distribuírem uniformemente, os melanócitos atingidos pela mutação se acumulam em determinados pontos formando os nevos. Os melanócitos não afetados pela mutação migram normalmente, fazendo com que os nevos afetem apenas parte da superfície corporal.


Carcinoma Basocelular

Carcinoma basocelular é o mais prevalente dentre todos os tipos. O CBC surge nas células basais, que se encontram na camada mais profunda da epiderme (a camada superior da pele). Tem baixa letalidade e pode ser curado em caso de detecção precoce. Os CBCs surgem mais frequentemente em regiões expostas ao sol, como face, orelhas, pescoço, couro cabeludo, ombros e costas. Podem se desenvolver também nas áreas não expostas, ainda que mais raramente.


Queratose Actínicas

Ceratoses ou queratoses actínicas são neoplasias benignas da pele com potencial de transformação para um tipo de câncer de pele (carcinoma de células escamosas ou carcinoma espinocelular). Desenvolvem-se nas áreas da pele expostas ao Sol, pois são induzidas principalmente pela radiação ultravioleta (UV) e constituem marcadores de exposição solar crônica. Como os efeitos da radiação UV são cumulativos, pessoas mais velhas são as mais suscetíveis a desenvolver ceratoses actínicas.


Dermatofibroma

Dermatofibroma é um tumor benigno muito comum da pele. É um caroço firme cheio de fluido. A derme da pele contém terminais nervosos, glândulas e vasos. Este caroço é devido a um crescimento excessivo do tecido que está na derme. Geralmente é rosa acastanhado. Geralmente, aparece nas pernas. Às vezes, mais de um aparece. Geralmente, eles são inofensivos e não estão relacionados ao câncer de pele.


Vascular lesion

As lesões vasculares são anormalidades relativamente comuns da pele e tecidos subjacentes, mais comumente conhecidas como marcas de nascença. Existem três categorias principais de lesões vasculares: hemangiomas, malformações vasculares e granulomas piogênicos. Embora essas marcas de nascença possam parecer semelhantes às vezes, elas variam em termos de origem e tratamento necessário.


Carcinoma de Células Escamosas

O carcinoma de células escamosas da pele é uma forma comum de câncer de pele que se desenvolve nas células escamosas que compõem as camadas média e externa da pele.

O carcinoma espinocelular da pele geralmente não apresenta risco de vida, embora possa ser agressivo. O carcinoma espinocelular da pele, não tratado, pode crescer ou se espalhar para outras partes do corpo, causando sérias complicações.


A maioria dos carcinomas de células escamosas da pele resulta da exposição prolongada à radiação ultravioleta (UV), da luz do sol ou de camas ou lâmpadas de bronzeamento.

Para obter mais informações sobre nossa Plataforma de IA para Dermatologia, entre em contato e teremos o maior prazer em falar com você.

ENTRE EM CONTATO